Redação Afya - out 9, 2020

6 áreas da Medicina que ganharam força com a pandemia

Em 11 de março de 2020, a COVID-19 foi considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma pandemia, termo que consiste na condição de disseminação de determinada doença.

Como efeito dessa conclusão, a Medicina precisou acionar as suas várias áreas com a finalidade de identificar o vírus, estudá-lo e controlá-lo. Em Março deste ano, por exemplo, o Ministério da Saúde lançou um edital com 5.811 vagas para médicos com CRM Brasil atuarem nos postos de saúde. O objetivo da ação era justamente conferir reforço ao atendimento à população durante o período pandêmico.

Alguns ramos da área médica, porém, têm se destacado nesse contexto. Conheça alguns deles:

1- Infectologia

A infectologia, especialidade médica reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, estuda e analisa as doenças causadas por vários agentes como: vírus, bactérias, fungos e outros micro-organismos.

Os infectologistas têm atuado de forma significativa durante a pandemia, uma vez que, por estudarem as várias doenças causadas pelos agentes infecciosos, são capazes de propor orientações, diretrizes e procedimentos que podem auxiliar no combate à disseminação delas.

2- Psicologia

Transtornos mentais como ansiedade e depressão tornaram-se frequentes no período de pandemia, especialmente pelo exercício da quarentena. Vários médicos, que tiveram sua carga de trabalho muitas vezes aumentada, também não escaparam dessas reverberações na saúde mental.

Por esse motivo, os psicólogos também são um time de profissionais que têm atuado de forma intensa durante a pandemia. Muitas das consultas, porém, passaram a ser realizadas de forma online, respeitando o isolamento social.

3- Epidemiologia

Essa é a área da medicina dedicada ao estudo de fatores que condicionam a disseminação de doenças em contingentes humanos. Nesse ramo, os pacientes deixam de ser tratados individualmente para serem entendidos como um coletivo.

Sua atuação na pandemia se torna fundamental a partir do momento em que esses profissionais da saúde são capazes de identificar as causas da doença, detectar as pessoas que são ameaçadas por ela, além de propor formas de impedir seu reaparecimento.

4- Virologia

Esse é o ramo que se ocupa em estudar os vírus e suas particularidades. Também dedica seu tempo às doenças virais, buscando diagnosticá-las e estudar a resposta dos vírus aos medicamento antivirais. Além disso, esses profissionais também podem auxiliar os médicos na prescrição de fármacos contra os vírus. Essas funções comprovam a importância desse profissional no contexto de pandemia.

No caso da Covid-16, pode-se dizer que é uma doença causada pelo coronavírus, chamado oficialmente de SARS-CoV-2. Em inglês, a sigla significa “Severe acute respiratory syndrome coronavirus 2″ e, traduzida para o português, tem-se: ‘’Síndrome Respiratória Aguda Grave do Coronavírus 2. ‘’.

Um fato que muitos desconhecem é que nem só as doenças e desvantagens definem os vírus. Eles também podem ser usados de forma positiva, como para a terapia genética ou para o desenvolvimento de vacinas.

5- Medicina intensiva 

Essa especialização da medicina diz respeito à área responsável por cuidar de pacientes em estado crítico, que correm risco de vida ou estão em processo de recuperação de um incidente grave.

Essa especialidade mostrou-se indispensável no período de pandemia justamente por atuar na contenção das consequências da infecção pelo vírus . Ele pode, por exemplo, acometer o sistema respiratório do paciente, deixando-o em estado grave, dependente de aparelhos.

6- Telemedicina

A Telemedicina consiste no exercício de diagnósticos, consultas e tratamento de pacientes realizados de forma online. Clínicas e hospitais também são beneficiados com essa modalidade da medicina, uma vez que processos - como o envio de laudos - tornam-se, muitas vezes, mais rápidos e práticos.

Em tempos de pandemia, o distanciamento social virou uma forma de conter a disseminação da doença. Nesse contexto, as consultas virtuais, chamadas de Teleconsultas, ganharam muita força. Por meio delas, paciente e médico podem manter contato sem que haja a necessidade de deslocamento até hospitais, postos ou clínicas (locais com alto risco de contaminação).

Após as autoridades reconhecerem a importância da telemedicina para conter o avanço da COVID-19, foi criada uma portaria para permitir e regulamentar sua prática. Numerada como ‘’Portaria 467/20’’, ela ‘’Dispõe, em caráter excepcional e temporário, sobre as ações de Telemedicina, com o objetivo de regulamentar e operacionalizar as medidas de enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional…’’.

Agora que você já conhece algumas das áreas que ganharam força no período pandêmico, que tal aprofundar os seus conhecimentos sobre uma delas? Entenda melhor o que é a Telemedicina e como atua este médico clicando aqui.

Escrito por Redação Afya

    Banner_BlogMed