Redação Afya - set 3, 2020

10 fatos sobre o curso de Medicina e a carreira médica

Se você está na reta final do ensino médio ou na fase do vestibular, provavelmente já se perguntou: será que a Medicina tem a ver comigo? Conhecer algumas características básicas dessa graduação pode ajudar a descobrir se você se identifica com ela e, assim, solucionar essa questão. Então, veja 10 fatos sobre o curso e a carreira médica!

1- É preciso persistência!

Isso mesmo! Persistência é uma característica primordial para quem almeja seguir carreira na Medicina. Prestar vestibular requer dedicação. Durante o curso, a carga e a intensidade de estudos é alta. Com o diploma em mãos, o empenho continuará intenso. Por isso, se o seu objetivo é ser médico(a), você precisará manter o foco.

2 - O tempo de graduação é longo

Você terá que dedicar muito do seu tempo para os estudos. Enquanto a grande maioria das graduações dura cerca de quatro anos, o curso de Medicina tem duração mínima de seis anos. Considerando a especialização, é preciso adicionar mais dois anos a esse período de estudos.

3- "Medicina é curso pra nerds" 

Mito! Como já mencionado, a característica indispensável para quem deseja seguir carreira na Medicina é persistência. Você não precisa ter as melhores notas ou ser a pessoa mais inteligente da sua classe. O essencial é que sempre se esforce, procure se superar a cada dia e, claro, estude e não desista!

4- O curso é dividido em ciclos

Outro fato interessante para quem quer cursar Medicina é saber que o percurso da graduação é dividido em três etapas: a primeira é o ciclo básico, seguida do ciclo clínico e do internato. Cada uma dura dois anos.

5- "Médicos ficam ricos facilmente!"

Outro mito! Ainda que o salário dos(as) médicos(as) esteja entre os maiores dos cursos de ensino superior, esse benefício dependerá de diversos fatores, como tempo de carreira, local de trabalho e a especialização escolhida.

 6- Você precisa se sentir confortável!

Verdade! Tanto no período de aprendizado, quanto durante a atuação, cenas que envolvem sangue e perdas humanas serão frequentes na rotina de um profissional de Medicina. Portanto, se não é uma área que faz parte do seu perfil, talvez seja melhor procurar por uma graduação na qual você se sinta mais confortável com as experiências envolvidas.

7- A profissão requer tempo e dedicação!

Em geral, a jornada de trabalho destes profissionais é longa e, muitas vezes, cansativa. Pensando em números, a média é que quase metade dos médicos ocupe entre 24% e 36% do tempo semanal trabalhando.

8- Relação Médico X Paciente

A Medicina também se trata de cuidado e acolhimento. É importante manter uma relação atenciosa e cordial com seus pacientes. Esse zelo fará com que eles se sintam seguros e acolhidos.

9- As cinco especialidades mais procuradas

De acordo com uma pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), com apoio do Conselho Federal de Medicina (CFM) e o Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp), as cinco especialidades médicas mais procuradas são, em ordem: Clínica Médica, Pediatria, Cirurgia Geral, Ginecologia e Obstetrícia.

10- As mulheres estão ganhando espaço!

E lá vai mais uma curiosidade interessante sobre o curso: em 2017, os homens representavam 54,4% do total de profissionais atuantes na Medicina. Enquanto isso, as mulheres representavam 45,6% desse total. Porém, essa diferença começou a cair, gerando o que pode-se chamar de ‘’Feminização da Medicina no País’’.

É o que mostra o estudo Demografia Médica no Brasil 2018, coordenado pelo professor da Faculdade de Medicina da USP, Mário Scheffer, com apoio institucional do Conselho Federal de Medicina (CFM) e do CRM de São Paulo (Cremesp).

Gostou de saber mais sobre alguns fatos, mitos e verdades sobre a carreira médica? Então continue conectado no nosso blog e veja também como escolher a faculdade de Medicina. 

Escrito por Redação Afya

    banner_FAÇA-MEDICINA_2020-2_250x400